Soma-se mais de 254 mil mortes por Covid-19 no Brasil desde o primeiro caso registrado no país. De acordo com o Ministério da Saúde, no balanço divulgado ontem (28), 781 pessoas morreram em 24 horas.

Médicos no país todo relatam que há uma mudança de perfil de internados, agora, jovens entre 30 a 50 anos tomam conta dos leitos, estão com quadros mais graves e também tomando mais tempo dentro dos hospitais. De acordo com os profissionais de saúde, em relação ao início da pandemia, os jovens ficam em média de 2 a 5 dias a mais nos leitos de UTI e isso prejudica a rotatividade de leitos.

Segundo o Conselho de Secretarias Estaduais da Saúde (Conass), nos últimos 7 dias, o Brasil registrou a média de 1205 mortes por Covid-19, média maior que do início da pandemia. São 10.551.259 pessoas infectadas e 254.942 óbitos.

Ignorando os erros cometidos durante toda a pandemia, Bolsonaro tenta responsabilizar os estados pelas medidas restritivas do momento, já que o país está à beira do colapso. No dia 25 de fevereiro, sem mencionar origem dos dados e pesquisas, o atual presidente questiona o uso de máscaras e fala sobre “malefícios provocado por artefato”.

Fonte: Agência Brasil, Folha de S. Paulo, Brasil de Fato, G1