Na última terça-feira (09), o Supremo Tribunal Federal começou a primeira parte do julgamento que analisa a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro nos processos que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A sessão terminou com dois votos favoráveis à condenação de Moro.

O ministro do STF, Kássio Marques, pediu vista do processo, alegando não nunca acessou o processo.

A defesa de Lula apresentou em 2018 um pedido para que o STF analisasse a suspeição do ex-juiz, à época, os ministros Edson Fachin e Carmen Lúcia votaram contra.

Depois de novos desdobramentos, como a Operação Spoofing, que tornou públicas conversas íntimas do ex-magistrado e procuradores da Lava Jato com os acusadores de Lula.

Na segunda-feira, o ministro Edson Fachin, em decisão monocrática, anulou as condenações feitas contra Lula e declarou incompetência da 13° vara de Curitiba.

Carmen Lúcia e Edson Fachin pediram para reapresentar seus votos e podem mudar de ideia. O placar está 2 a 2 e, teoricamente, o ministro Kássio Marques quem faria o desempate, porém, os outros dois ministros podem trocar os votos. Não há data para retomar o julgamento.

Fonte: Folha de S. Paulo, Brasil de Fato 
Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil